domingo, 21 de agosto de 2016

GM e Sistemistas: aumenta a produção por trabalhador, a jornada, as lesões e o assédio moral, e diminui o PPR

Ago/2016

Negociações de PPR
Ano
Meta de prod
Quantidade de trabalhadore*s
Valor reivindicado
Valor acordado
Carros produzidos por trabalhador por ano*
2013
313,5 mil carros
3800
15.355,00
9.650,00
83
2014
330 mil carros
3400
13.000,00
10.000,00
97
2015
285 mil carros
2400
11.700,00
7.300,96
101
2016
235 mil carros
1600
10.700,00
7.217,55
147
(* números aproximados, já que não temos acesso a esses dados)

O que podemos ver na tabela é que mesmo com uma diminuição na produção nos últimos 2 anos houve um aumento, enorme, da margem de lucro da GM, às custas de demissão em massa e aumento do ritmo de trabalho. Ou seja, na GM/Sistemistas estamos TRABALHANDO MAIS e RECEBENDO MENOS! E as empresas lucrando muito, muito mais por cada trabalhador.

Se em 2013 cada trabalhador produzia aproximadamente 83 carros por ano, sem receber nem sequer o valor de 1 carro por ano. Em 2015 cada trabalhador produziu 101 carros, mesmo com férias e layoff.
 Para este ano, pelas demissões em massa que já aconteceram terá um aumento de 50% da produção por trabalhador (cerca de 147 carros por trabalhador)  e mesmo assim os pelegos da Força Sindical fizeram um acordo com a GM para DIMINUIR o valor do PPR que vamos receber! Baita acordo (pro patrão)!
A direção do sindicato fez um jornal e distribuiu nas outras fábricas dizendo que conseguiram um adiantamento de 8 mil na GM. Por que não falam nada da demissão em massa que aceitam bem quietinhos? Por que não falam que fizeram acordo pra gente trabalhar por 2 e receber o menor PPR dos últimos anos?

Trabalho ao ar livre

Mesmo nas madrugadas mais frias os colegas do reparo tiveram que colocar farol nos carros fora do espaço fechado ou coberto. Mais uma vez a GM mostrando que não sabe tratar seus funcionários como gente!

Aumento da jornada de trabalho sem receber no fim do mês. 

Mais uma grande mentira da atual direção do sindicato, que a jornada de trabalho é de 40 horas. No acordo coletivo assinado em nosso nome e pelas nossas costas está escrito que a jornada deve ser de acordo com as necessidades da empresa, por isso que mais uma vez foi aumentada em 1 hora a jornada de trabalho. Sem contar que alguns setores, como Fabricação de Componentes, os colegas tem trabalhado todos os sábados debaixo de muito assédio moral do líder.
Esse aumento da jornada não está sendo pago, pois está indo para o banco de horas (outro “bom” acordo feito pelo Quebra-Peão e demais puxa-sacos da GM).
Além disso os trabalhadores que estão fazendo cerão até 1:40h não tem transporte, tendo que ir com seu próprio carro, e no Centro Médico só tem médico até as 21h.


Devolução dos descontos do PPR e dissídio

A direção do sindicato decidiu que não vai mais devolver os descontos para quem é sócio do sindicato. Mas sobre como utilizam esse dinheiro eles não falam nada! Os sócios querem saber: Para onde vai nosso dinheiro!?

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por contribuir com a sua denúncia.