sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

GM/Sistemistas e direção pelega do sindicato continuam enrolando a negociação do PPR

04/02/2016
Como a direção do sindicato já tinha feito um acordo com a GM, que não foi decidido pelos trabalhadores que eles deveriam representar, prevendo que não ia ter pagamento da 2ª parcela do PPR eles desde o início não fizeram NADA!

A direção do sindicato esperou passar outubro, novembro e dezembro sabendo que não iamos bater as metas de produção, e não fizeram nada.
Esperou a GM avisar pra todos os operadores que não ia pagar a 2ª parcela (no dia 7/Jan) e não fez nada..
Esperou passar o dia do pagamento da 2ª parcela (15/Jan) e não fez nada.

Claro que os pelegos não fizeram nada, foi isso que eles acordaram com a GM/Sistemistas em abril!

Mas os trabalhadores foram pra cima dessa direção pelega do sindicato e cobraram que eles fizessem alguma coisa.
Foi só depois de levarem muita pressão que no dia 24 comunicaram o "estado de greve" pra GM/Sistemistas. Mas é óbvio que a ameaça de greve era de mentirinha, afinal Quebra-Mola, Edson e seus cúmplices tinham que manter o que acordaram pelas nossas costas com a GM.
Quando ia vencer o "estado de greve" pediram pra ser julgado pelo judiciário.


OS PELEGOS PENSAM QUE ENROLAM OS TRABALHADORES

Pros pelegos a melhor coisa a fazer pra não levar pressão dos trabalhadores do chão de fábrica era levar pra justiça.
Assim eles iam dizer pros colegas que não adiantava mais pressionar eles, porque agora quem decidiria ia ser o juiz.
E se sair uma decisão ruim também vão dizer que a culpa não foi deles.

MAS O QUE ACONTECEU NA AUDIÊNCIA DE HOJE?
A GM cobrou mais uma vez que a direção do sindicato cumpra o acordo que assinou com a empresa sem o conhecimento dos trabalhadores.
A direção do sindicato continua escondendo esse acordo de nós trabalhadores, pois sabem que não fomos nós que decidimos o que está no acordo.
A direção do sindicato se queixou da pressão pra cima deles.
Mas se esses pelegos estivessem no sindicato pra representar nossos interesses não estariam tomando tanta pressão no chão de fábrica.

Além disso Quebra-Mola fez um desabafo, com ódio, dizendo que os mesmos que fazem caricaturas dele nos jornais que são entregues na porta da fábrica, estavam ali na audiência e ordenou pros outros diretores do sindicato:
- Filmem eles, tirem fotos!
E eles responderam: Já filmamos e tiramos fotos!
Se a audiência é aberta por que eles querem proibir e intimidar alguém por estar ouvindo a audiência?
Por que eles tem tanto medo que outras pessoas escutem?

A GM, gananciosa, disse que apesar de ser a planta que faz os carros mais vendidos, a diferença daqui em relação à SP é que a direção do sindicato já tinha feito um acordo sobre a 2ª parcela do PPR em abril, e agora tem que cumprir o que assinaram.

Não se decidiu nada e ficou marcada outra audiência pro dia 22/02.

Agora os colegas do 1º e 2º turno saem de férias e mais uma vez o sindicato se livra da pressão que estavam tomando dos trabalhadores.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por contribuir com a sua denúncia.