domingo, 19 de julho de 2015

No CIAG, acordos para aumentar o lucro da empresa às custas dos trabalhadores

Mais uma vez os pelegos da direção do sindicato mostraram pra que estão lá.
Eles estão sempre dizendo que estão aí pra defender os trabalhadores, mas eles pensam que nós somos bobos.

Primeiro a GM vem dizer que tem que abaixar o PPR pra não ter demissões. O que um sindicato de verdade faria? Colocaria no acordo com a empresa que baixou o PPR que não poderia ter demissões, já que esse era o discurso da GM/Sistemistas. O que os pelegos do sindicato fizeram? Baixaram o PPR e fazem de conta que não tem demissão em massa em Gravataí. Só na GM já foram mais de 1000 demissões de 2014 até agora.

E o último acordo dos pelegos foi ceitar os day-offs ilimitados em troca de não terminar o 3º turno. Um sindicato dos trabalhadores colocaria nesse acordo que em troca desses day-offs não poderia ter mais demissões. Mais uma jogada ensaiada entre as empresas e os pelegos do sindicato. Pois pra empresa pra terminar um turno basta demitir uns 1.200 trabalhadores, mas o mais lucrativo para a GM é demitir esses trabalhadores nos 3 turnos, e fazer os 3 turnos manter a mesma produção.

Ou seja, com a quantidade de trabalhadores que antes tinha em 2 turnos, vão fazer a mesma quantidade de carros que se faz em 3 turnos, com menos PPR e mais banco de horas!

Esses acordos do Quebra-Peão são muito bons para o patrão! Mas quando vão fazer um acordo que garanta os empregos dos nossos colegas?

E como se não bastasse essa babação de ovo no patrão, os pelegos agora estão indo pedir para os governos mais “incentivos” para as empresas. Ou seja, mais dinheiro, isenção de impostos e benefícios para as empresas, enquanto demitem e retiram mais dinheiros dos trabalhadores.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por contribuir com a sua denúncia.