domingo, 10 de agosto de 2014

Começou a campanha salarial, e o sindicato vai repetir sua receita de acordo com os patrões para não termos aumento!

No último dia 30 de julho, trabalhadores de várias empresas se depararam com uma palhaçada: o sindicato na porta das fábricas passando listas para os peões assinarem e pedindo pra erguermos os braços para aparecer na foto. No Jornal do Sindicato, eles chamaram esse faz-de-conta de Campanha Salarial. Mas na real, isso é a negociação dos reajustes dos nosso salários e direitos trabalhistas (como valor da hora extra,  insalubridade, custo alimentação e etc). Mas o que aconteceu foi que assinamos uma carta branca para que o sindicato pudesse em nosso nome negociar com as empresas o que eles quiserem e não o que nós precisamos. Em nenhum momento eles falaram sobre de quanto seria o reajuste nem sobre os outros direitos.
Na GM este mesmo sindicato fez a campanha salarial e já fechou a negociação. Aceitaram um aumento salarial com base no INPC (que é o medidor de inflação mais baixo que tem). Só que no RS a inflação ainda é maior que a média no país. Aqui por exemplo, temos a cesta básica entre as mais caras do Brasil. Segundo o sindicato o aumento da GM foi de 1,3% acima da inflação, mas de acordo com o custo de vida aqui do estado, eles não tiveram aumento, mas diminuição. E pra completar aceitaram não ter aumento nos próximos 3 anos.

Agora vão repetir a receita com a gente: na porta das fábricas já vimos o sindicato fazendo o discurso dos patrões. Falaram que as empresas "não estão bem", "estão estagnando", ou seja, precisam que o sindicato pegue mais leve. Mas nós trabalhadores, continuamos a produzir muito, ficando doentes no chão das fabricas e nos endividando para pagar as contas do mês. 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por contribuir com a sua denúncia.