sábado, 13 de março de 2010

A RIQUEZA PRODUZIDA... A RIQUEZA NÃO COMPARTILHADA.

As pessoas são as responsáveis pela obtenção dos valores materiais que mantém esta sociedade, sendo elas próprias, o que há de mais valioso, como toda a forma de vida.

Para o capitalista (o PATRÃO) a tua vida, de teus familiares ou qualquer outra que não seja a dele valem tanto quanto se possa extrair dinheiro dela.

A realidade e os valores de uma sociedade são definidos pelas relações de produção das riquezas e a forma como são distribuídas.

Como evitar as mazelas sociais (pobreza,violência...) em um sistema que tem por primazia a concentração de renda, desigualdade, individualismo e descaso com a condição humana e o planeta?

Não há como evitar ou sanar com medidas paliativas. Só se pode erradicar a injustiça com a total aniquilação do mal que a produz.

As empresas e os bancos não geram valores, apenas se apropriam deles. Temos de mudar essa realidade. Dispomos do poder para isso porque nós, trabalhadores e trabalhadoras de todas as partes, é que produzimos a riqueza de todo o mundo.

Já passou da hora de pegarmos a parte que nos é devida.

O capitalista conhece e teme o poder de quem ele explora, mas depende de nós por ser ele um total inútil! Abra os olhos e preste atenção e nada disso vai passar despercebido por ti.




“Com tanta riqueza por aí, onde que está... cadê tua fração?” (Plebe Rude).
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por contribuir com a sua denúncia.