quarta-feira, 15 de julho de 2009

CHEGA DE CONCHAVOS COM OS PATÕES!

_




A CRISE ECONÔMICA E OS METALÚRGICOS


Como qualquer outra categoria, estamos à beira de uma depressão econômica sem precedentes, apesar da aprovação do Governo Lula de 73%, sabemos que não haverão políticas de governos que alterarão o problema econômico, se não rompermos com o atual sistema financeiro que está globalizado, por outro lado, os trabalhadores em nível internacional terão uma tarefa fundamental que é organizar a luta de todos que se opuserem a esse sistema de exploração.


OS OPERÁRIOS COMEÇARAM A REAGIR NO MUNDO.
No país que é o centro econômico do Mundo, os trabalhadores já começaram a reagir contra os ataques dos patrões, pois operários de uma fábrica de Portas e Janelas, chamada de Windows and Doors, no estado de Illinois nos EUA, tomaram a fábrica após seus patrões anunciarem as demissões de 260 operários, sem indenizações Rescisórias, isso significa ,que no centro do poder, onde a repressão come solta, onde os meios de comunicação salientavam que era um modelo econômico a ser seguido por todos, os trabalhadores demonstraram que não irão pagar pela crise originada pelas grandes potências econômicas.

O mesmo está acontecendo na Grécia onde vários trabalhadores saíram às ruas para dizer “NÃO A EXPLORAÇÃO”, gerada pela política neoliberal do governo Grego.


E AQUI NO BRASIL?
Sabemos que na tentativa de regular o processo da crise, o Gov. Federal vem distribuindo muita grana para Banqueiros e agora para o setor automobilístico, com intuito de aliviar os bolsos dos patrões, mas não tem nenhuma contra- partida desses gestos para os empresários, pelo contrário, que estamos vendo é o governo distribuindo bilhões de reais para os patrões e as demissões correndo solto.

Aqui no Brasil é bem possível que haverá demissões em massa dos trabalhadores, com isso, também virão os burocratas sindicais acenarem com pactos sociais “para que possamos sair da crise”, pois isso significará uma vã ilusão que o trabalhador não poderá cair.

Para nós trabalhadores, não haverá outra saída senão ampliar nossa organização operária com independência perante os governos e com autonomia aos partidos políticos, pautando uma agenda permanente de lutas contra esse sistema que explora e exclui a classe trabalhadora do processo produtivo.



AGRESSÃO FÍSICA DE COMPANHEIROS É SINÔNIMO DE
FRAQUEZA E DESEPERO!


A atual diretoria Sindicato está negociando com os patrões desde que a GM começou suas operações industriais em Gravataí e de lá para cá, não vimos nenhum avanço aos trabalhadores nessa base metalúrgica, pelo contrário, vimos foi banco de horas, PLRs com metas estabelecidas pelos patrões sem contestações e com uma merreca de dinheiro, várias demissões como na DANA e Johnson Controls, sem nenhuma reação da diretoria do Sindicato.

Todo esse contexto demonstra de que lado essa gente está, que não é o do trabalhador, portanto, está chegando a hora de darmos um basta a esse descaso contra os Metalúrgicos e nesse sentido, continuaremos a colocar nossas opiniões para a categoria e não vamos nos intimidar por causa das agressões cometidas por parte de alguns militantes fracassados, que nada mais são que desesperados, que não tem política sindical para solucionar os problemas da categoria.


_ CHEGA DE CONCHAVOS COM OS PATÕES!

_ EM DEFESA DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO DOS METALÚRGICOS!

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

  1. Este BLOG está a serviço da resistência sindical metalúrgica na cidade de Gravataí na Região Metropolitana de Porto Alegre.
    Aqui serão postados tópicos cujas origens serão a internet e, principalmente, textos e notícias publicadas no Jornal Operário local.
    Boa leitura e contribua com comentários, por favor, para ajudar a nos manter em nosso caminho: o da luta pela dignidade negada a Classe Trabalhadora no Brasil!
    Obrigado.

    ResponderExcluir

Obrigado por contribuir com a sua denúncia.